Noticias - 15/07/2021

Apesar de proibido, 30% dos brasileiros vendem o vale-refeição

Apesar de proibido, 30% dos brasileiros vendem o vale-refeição

Três em cada dez brasileiros vendem o crédito do vale-refeição, segundo pesquisa da Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) Brasil. A prática, no entanto, é ilegal e pode resultar em demissão por justa causa. O levantamento mostra que o benefício é usado para outras finalidades além da refeição durante o período de trabalho.
 
Dentre os que trocam o vale-alimentação por dinheiro, 14% o fazem de forma frequente. O principal motivo apontado é o de complementar a renda, segundo 29% dos entrevistados. Os demais motivos que levam à prática são fazer compras no dia a dia (25%), pagar contas ou dívidas (22%) e poupar (22%).
 
Outro dado sobre o uso do benefício é que metade (49%) dos brasileiros gasta o tíquete em alimentação não relacionada ao expediente de trabalho, como em café da manhã, lanches e momentos de lazer no fim de semana. Desse modo, 17% relataram ficar sem saldo antes do fim do mês com frequência, e 21% disseram que isso acontece às vezes.
 
De acordo com as leis trabalhistas, o vale-alimentação é parte do salário dos trabalhadores, mas só pode ser usado para o fim que lhe é destinado. Para o advogado Marcelo Mascaro Nascimento, sócio do escritório Mascaro Nascimento Advocacia Trabalhista, a venda do benefício pode ser considerada estelionato e causar demissão por justa causa: “O vale refeição tem uma finalidade específica, que é garantir a alimentação do trabalhador. Até por isso, sobre ele não incide contribuição previdenciária e outros encargos trabalhistas”, explica.
 

A pesquisa do SPC e da CNDL ouviu 805 pessoas com mais de 18 anos, em 27 capitais, e tem margem de erro de 3,5%.


Fonte: 
https://veja.abril.com.br/economia/apesar-de-proibido-30-dos-brasileiros-vendem-o-vale-refeicao/


Compartilhe

Dr. Marcelo Mascaro

Advogado do Trabalho, CTO

Blog Mascaro

As tendências, oportunidades e novidades das áreas dos direitos do trabalho e cível, de gestão de pessoas e de cálculos trabalhistas e previdenciários

Pessoas de terno fazendo cumprimento com o cotovelo
Noticias

Empregados podem negar o retorno ao trabalho presencial?

Os funcionários que estavam em

Ler mais
Pessoa segurando uma taça de vinho, representando a profissão de sommelier
Legislação

Novas profissões: MTP reconhece 22 atividades na Classificação Brasileira de Ocupações

No início de 2022, o MTP (Ministério do Trabalho e Previdência) reconheceu  22 novas atividades na CBO (Classificação...

Ler mais
Pessoa contando um bolo de dinheiro
Noticias

Pis/Pasep 2022: será que você tem direito a receber o abono?

Os servidores públicos ou da iniciativa privada, com renda de até 2 salários mínimos mensais, têm o

Ler mais
Noticias

Gestante demitida no contrato de experiência não obtém reintegração

Gestante demitida no contrato de experiência não obtém reintegração

Ler mais

Direto ao Ponto

por Dr. Marcelo Mascaro

Advogado com experiência e conhecimento, atuando na área há mais de 25 anos, Marcelo Costa Mascaro Nascimento mantém viva a tradição e a referência do nome Mascaro Nascimento.

homem falando no radio ao trabalhar de vigia
Mascaro na Exame - 11/05/22

Vigia que trabalha desarmado tem direito ao adicional de periculosidade?

Ler mais
fachada da caixa economica federal onde as pessoas recebem o pis
Mascaro na Exame - 29/04/22

O que é PIS/PASEP e como recebê-lo?

Ler mais
empregado se sente reprimido pelo padrao estetico da empresa
Mascaro na Exame - 20/04/22

A empresa pode exigir certo padrão estético do empregado?

Ler mais
o que sao danos morais coletivos
Mascaro na Exame - 07/02/22

O que são danos morais coletivos? Advogado explica

Ler mais