Noticias - 15/07/2021

Legislação dá respaldo a acordos extrajudiciais de demissão

Legislação dá respaldo a acordos extrajudiciais de demissão

Com a necessidade de reduzir o grande volume de ações trabalhistas e regulamentar práticas corriqueiras, mas que não tinham respaldo na legislação, a modernização da legislação trabalhista dará mais segurança ao trabalhador e ao empregador nos casos de demissão consensual, feitas de forma extrajudicial.
 
Sancionada em julho e com entrada em vigor a partir de novembro, a nova lei trabalhista vai retirar a necessidade de homologação do acordo extrajudicial de demissão junto aos sindicatos, mantendo a obrigação de o empregador lidar com as indenizações resultantes da rescisão contratual entre trabalhador e empresa.
 
De acordo com especialistas, a medida reduzirá desentendimentos gerados entre as partes, tornando formal uma situação já praticada no mercado de trabalho. “Traz uma moralização do procedimento que já era praticado no mercado. Isso traz mais segurança e menos conflito no ambiente de trabalho”, aponta o diretor jurídico da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Wolnei Ferreira.
 
Na visão dele, as empresas ainda terão a obrigação de oferecer uma representação interna ao trabalhador na hora da mediação do acordo, o que representa uma segurança extra para o empregado.
 
Já para o advogado José Eduardo Haddad, do escritório Mascaro Nascimento Advocacia Trabalhista, a formalização dos acordos extrajudiciais de demissão já fazia parte do entendimento do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que agora ganha o respaldo na nova legislação.
 
“A homologação tinha sentido de garantir ao empregado que as verbas pagas na rescisão estavam realmente corretas. Acabou virando muito mais uma formalidade”, afirma o advogado.
Garantias mantidas
 
Apesar de permitir os acordos de demissão, a legislação ainda obriga que o empregador pague os valores salariais devidos e outras provisões, como aviso prévio e multa sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Nesse tipo de rescisão, o trabalhador poderá movimentar 80% de seu saldo no fundo.

Fonte: 
https://www.brasil.gov.br/trabalhista/textos/legislacao-da-respaldo-a-acordos-extrajudiciais-de-demissao
 

Compartilhe

Dr. Marcelo Mascaro

Advogado do Trabalho, CTO

Blog Mascaro

As tendências, oportunidades e novidades das áreas dos direitos do trabalho e cível, de gestão de pessoas e de cálculos trabalhistas e previdenciários

Noticias

Trabalhador trans tem direito a usar qual banheiro na empresa?

Advogado trabalhista explica o que a lei atual defende sobre a disponibilidade de sanitários de ac...

Ler mais
Noticias

Como combater o assédio moral no ambiente de trabalho?

Em artigo, o advogado trabalhista Marcelo Mascaro explica como atender a lei e manter um ambiente de trabalho seguro e sau...

Ler mais
Noticias

Igualdade salarial entre homens e mulheres: a empresa precisa comprovar? Como?

Advogado trabalhista explica como as companhias devem se posicionar para cumprir a lei e as possíveis penalidades, caso a ...

Ler mais
Noticias

A empresa pode fazer perguntas sobre signo e mapa astral em entrevista de emprego?

O advogado trabalhista Marcelo Mascaro explica se uma empresa pode ou não checar o signo durante o processo se...

Ler mais

Direto ao Ponto

por Dr. Marcelo Mascaro

Advogado com experiência e conhecimento, atuando na área há mais de 25 anos, Marcelo Costa Mascaro Nascimento mantém viva a tradição e a referência do nome Mascaro Nascimento.

- 21/09/23

O Trabalhador por aplicativo tem direitos?

Direto ao ponto - Marcelo Mascaro

Ler mais
- 16/08/23

Acordo coletivo prevalece sobre convenção coletiva?

Marcelo Mascaro Convenções e acordo coletivos têm como finalidade com...

Ler mais
- 25/05/23

A equiparação salarial entre empregados de diferentes empresas de grupo econômico

A equiparação salarial é uma decorrência lógica dos princípios da igualdade e da não discriminação. Ela está prevista no a...

Ler mais
Banheiro de local de trabalho
Mascaro na Exame - 29/07/22

A empresa pode restringir a ida ao banheiro de seus empregados?

Ler mais