artigos - 10/07/2024

Novidades legislativas na área trabalhista de junho de 2024

No mês de junho de 2024 destacamos a Lei nº 14.905, de 28 de junho de 2024, que alterou dispositivos do Código Civil para dispor sobre atualização monetária e juros.

Vejamos:

  1. LEI Nº 14.905, DE 28 DE JUNHO DE 2024 

A Lei nº 14.905/2024 alterou dispositivos do Código Civil com vistas a estabelecer critérios de correção monetária e juros para o cumprimento de obrigações em geral. Nesse sentido, cabe destaque ao parágrafo único, do artigo 389 do Código Civil, que passou a prever que quando não cumprida a obrigação, “na hipótese de o índice de atualização monetária não ter sido convencionado ou não estar previsto em lei específica, será aplicada a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado e divulgado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ou do índice que vier a substituí-lo”.

Já no tocante aos juros de mora, o artigo 406, § 1º do Código Civil, passou a prever a aplicação da taxa Selic.

As redações anteriores dos dispositivos, por sua vez, previam no caso de juros a aplicação dos mesmos índices utilizados pela Fazenda Pública e a correção monetária pelos índices oficiais, sem, contudo, especificá-lo.

O texto aprovado, por sua vez, não faz menção expressa às correções monetárias e juros de mora de débitos trabalhistas. Apesar disso, em que pese o Projeto de Lei original, oriundo da Câmara dos Deputados, não ter feito qualquer menção aos débitos trabalhistas, o Senado havia aprovado emenda disciplinando a matéria trabalhista, ao propor modificações na CLT prevendo a aplicação do IPCA como índice de correção monetária, sem cumulação com juros de mora, no período anterior ao ajuizamento da ação judicial. A partir do ajuizamento da ação incidiria a correção monetária pelo IPCA e juros pela taxa Selic, porém, nesse último caso, deduzido do valor da Selic o índice do IPCA.

As modificações promovidas pelo Senado no tocante aos débitos trabalhistas não foram acatadas pela Câmara dos Deputados e a redação final da Lei não faz qualquer previsão expressa sobre correção monetária e juros de mora para dívidas trabalhistas.

Ademais, desde 2022, o STF fixou a seguinte tese sobre o assunto: “é inconstitucional a utilização da Taxa Referencial (TR) como índice de atualização dos débitos trabalhistas, devendo ser aplicados, até que sobrevenha solução legislativa, os mesmos índices de correção monetária e de juros vigentes para as condenações cíveis, em geral, quais sejam a incidência do IPCA-E na fase pré-judicial e, a partir do ajuizamento da ação, a incidência da taxa Selic (art. 406 do Código Civil), à exceção das dívidas da Fazenda Pública, que possuem regramento específico. A incidência de juros moratórios com base na variação da taxa Selic não pode ser cumulada com a aplicação de outros índices de atualização monetária, cumulação que representaria bis in idem”. 

Compartilhe

Dr. Marcelo Mascaro

Advogado do Trabalho, CTO

Blog Mascaro

As tendências, oportunidades e novidades das áreas dos direitos do trabalho e cível, de gestão de pessoas e de cálculos trabalhistas e previdenciários

Noticias

Trabalhador trans tem direito a usar qual banheiro na empresa?

Advogado trabalhista explica o que a lei atual defende sobre a disponibilidade de sanitários de ac...

Ler mais
Noticias

Como combater o assédio moral no ambiente de trabalho?

Em artigo, o advogado trabalhista Marcelo Mascaro explica como atender a lei e manter um ambiente de trabalho seguro e sau...

Ler mais
Noticias

Igualdade salarial entre homens e mulheres: a empresa precisa comprovar? Como?

Advogado trabalhista explica como as companhias devem se posicionar para cumprir a lei e as possíveis penalidades, caso a ...

Ler mais
Noticias

A empresa pode fazer perguntas sobre signo e mapa astral em entrevista de emprego?

O advogado trabalhista Marcelo Mascaro explica se uma empresa pode ou não checar o signo durante o processo se...

Ler mais

Direto ao Ponto

por Dr. Marcelo Mascaro

Advogado com experiência e conhecimento, atuando na área há mais de 25 anos, Marcelo Costa Mascaro Nascimento mantém viva a tradição e a referência do nome Mascaro Nascimento.

- 21/09/23

O Trabalhador por aplicativo tem direitos?

Direto ao ponto - Marcelo Mascaro

Ler mais
- 16/08/23

Acordo coletivo prevalece sobre convenção coletiva?

Marcelo Mascaro Convenções e acordo coletivos têm como finalidade com...

Ler mais
- 25/05/23

A equiparação salarial entre empregados de diferentes empresas de grupo econômico

A equiparação salarial é uma decorrência lógica dos princípios da igualdade e da não discriminação. Ela está prevista no a...

Ler mais
Banheiro de local de trabalho
Mascaro na Exame - 29/07/22

A empresa pode restringir a ida ao banheiro de seus empregados?

Ler mais