artigos - 14/07/2021

Reflexes sobre a Reforma Trabalhista (30): Novas regras do teletrabalho

Embora o teletrabalho há tempos já seja uma realidade de muitos trabalhadores, apenas com a Lei 13.467/2017 ele passou a contar com regras próprias. Até então, aplicava-se ao teletrabalhador os mesmos dispositivos a que os trabalhadores presenciais estão sujeitos.
 
Nesse sentido, a reforma trabalhista acrescentou à CLT os artigos 75-A a 75-E, que regulam algumas das situações que envolvem o teletrabalho, sendo esse definido como “a prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo”.
 
Novas regras
 
A lei exige que a condição de teletrabalhador esteja expressamente prevista no contrato de trabalho. A alteração do regime presencial para o de teletrabalho só pode ser efetuada por mútuo acordo entre as partes e mediante aditivo contratual. Já a alteração do regime de teletrabalho para o presencial é possível se efetuar apenas por determinação do empregador, garantido prazo de transição mínimo de quinze dias.
 
Além disso, há previsão de que a responsabilidade pela infraestrutura necessários para a realização do teletrabalho e o reembolso das despesas arcadas pelo empregado devem ser previstas em contrato escrito, sendo que esse reembolso não integra sua remuneração.
 
Saúde e segurança
 
Ainda, no tocante às normas de saúde e segurança do trabalho, a lei prevê a obrigação de o empregador instruir os empregados quanto às precauções a tomar a fim de evitar doenças e acidentes de trabalho, devendo o empregado assinar termo de responsabilidade em que se compromete a seguir essas instruções.
 
Por fim, embora tenha sido acrescido na CLT um capítulo específico dedicado ao teletrabalho, continuam a ser aplicados ao teletrabalho os demais dispositivos celetistas no que não forem incompatíveis com as novas regras.

Compartilhe

Dr. Marcelo Mascaro

Advogado do Trabalho, CTO

Blog Mascaro

As tendências, oportunidades e novidades das áreas dos direitos do trabalho e cível, de gestão de pessoas e de cálculos trabalhistas e previdenciários

Pessoas de terno fazendo cumprimento com o cotovelo
Noticias

Empregados podem negar o retorno ao trabalho presencial?

Os funcionários que estavam em

Ler mais
Pessoa segurando uma taça de vinho, representando a profissão de sommelier
Legislação

Novas profissões: MTP reconhece 22 atividades na Classificação Brasileira de Ocupações

No início de 2022, o MTP (Ministério do Trabalho e Previdência) reconheceu  22 novas atividades na CBO (Classificação...

Ler mais
Pessoa contando um bolo de dinheiro
Noticias

Pis/Pasep 2022: será que você tem direito a receber o abono?

Os servidores públicos ou da iniciativa privada, com renda de até 2 salários mínimos mensais, têm o

Ler mais
Noticias

Gestante demitida no contrato de experiência não obtém reintegração

Gestante demitida no contrato de experiência não obtém reintegração

Ler mais

Direto ao Ponto

por Dr. Marcelo Mascaro

Advogado com experiência e conhecimento, atuando na área há mais de 25 anos, Marcelo Costa Mascaro Nascimento mantém viva a tradição e a referência do nome Mascaro Nascimento.

homem falando no radio ao trabalhar de vigia
Mascaro na Exame - 11/05/22

Vigia que trabalha desarmado tem direito ao adicional de periculosidade?

Ler mais
fachada da caixa economica federal onde as pessoas recebem o pis
Mascaro na Exame - 29/04/22

O que é PIS/PASEP e como recebê-lo?

Ler mais
empregado se sente reprimido pelo padrao estetico da empresa
Mascaro na Exame - 20/04/22

A empresa pode exigir certo padrão estético do empregado?

Ler mais
o que sao danos morais coletivos
Mascaro na Exame - 07/02/22

O que são danos morais coletivos? Advogado explica

Ler mais