artigos - 14/07/2021

Reflexes sobre a Reforma Trabalhista (34): Dano extrapatrimonial

Os artigos 223-A a 223-G da CLT passaram a regular o dano extrapatrimonial nas relações de trabalho.
 
Logo o primeiro desses artigos (223-A), especifica que somente esses dispositivos devem ser aplicados à reparação de danos de natureza extrapatrimonial decorrentes da relação de trabalho, o que pode levar à interpretação de que qualquer outra regra sobre o tema não é aplicável.
 
Apesar disso, uma vez que esses dispositivos não são suficientes para regular de forma completa o instituto do dano extrapatrimonial, a doutrina tem entendido serem aplicáveis, subsidiariamente, outros dispositivos sobre o assunto, quando não forem incompatíveis com as novas regras.
 
O artigo 223-B oferece a definição de dano extrapatrimonial e prevê que tanto a pessoa física como a jurídica podem sofrer esse tipo de dano.
 
Os artigos 223-C e 223-D, por sua vez, especificam quais são os bens juridicamente tutelados da pessoa física e os da pessoa jurídica. Nesse aspecto, tem surgido uma divergência doutrinária: o debate sobre se o rol de bens jurídicos apresentado nesses artigos seria taxativo ou exemplificativo.
 
Os artigos 223-E e 223-F determinam que são responsáveis pelo dano extrapatrimonial todos os que tenham colaborado para a ofensa ao bem jurídico tutelado, na proporção da ação ou da omissão, e que a indenização por dano extrapatrimonial pode ser cumulada com a reparação por dano material.
 
Já o artigo 223-G estabelece os parâmetros que o magistrado deve se utilizar para fixar o valor da indenização. A maior polêmica, porém, diz respeito ao parágrafo primeiro do dispositivo, que fixa valores máximos para a indenização. Discute-se se esse limite viola o direito à reparação integral previsto no artigo 5º, V e X, da Constituição Federal. Além disso, parte da doutrina questiona o fato dos parâmetros indenizatórios serem fixados com base no salário contratual do ofendido. Argumenta-se que isso violaria o princípio da igualdade.
 

Compartilhe

Dr. Marcelo Mascaro

Advogado do Trabalho, CTO

Blog Mascaro

As tendências, oportunidades e novidades das áreas dos direitos do trabalho e cível, de gestão de pessoas e de cálculos trabalhistas e previdenciários

Pessoas de terno fazendo cumprimento com o cotovelo
Noticias

Empregados podem negar o retorno ao trabalho presencial?

Os funcionários que estavam em

Ler mais
Pessoa segurando uma taça de vinho, representando a profissão de sommelier
Legislação

Novas profissões: MTP reconhece 22 atividades na Classificação Brasileira de Ocupações

No início de 2022, o MTP (Ministério do Trabalho e Previdência) reconheceu  22 novas atividades na CBO (Classificação...

Ler mais
Pessoa contando um bolo de dinheiro
Noticias

Pis/Pasep 2022: será que você tem direito a receber o abono?

Os servidores públicos ou da iniciativa privada, com renda de até 2 salários mínimos mensais, têm o

Ler mais
Noticias

Gestante demitida no contrato de experiência não obtém reintegração

Gestante demitida no contrato de experiência não obtém reintegração

Ler mais

Direto ao Ponto

por Dr. Marcelo Mascaro

Advogado com experiência e conhecimento, atuando na área há mais de 25 anos, Marcelo Costa Mascaro Nascimento mantém viva a tradição e a referência do nome Mascaro Nascimento.

homem falando no radio ao trabalhar de vigia
Mascaro na Exame - 11/05/22

Vigia que trabalha desarmado tem direito ao adicional de periculosidade?

Ler mais
fachada da caixa economica federal onde as pessoas recebem o pis
Mascaro na Exame - 29/04/22

O que é PIS/PASEP e como recebê-lo?

Ler mais
empregado se sente reprimido pelo padrao estetico da empresa
Mascaro na Exame - 20/04/22

A empresa pode exigir certo padrão estético do empregado?

Ler mais
o que sao danos morais coletivos
Mascaro na Exame - 07/02/22

O que são danos morais coletivos? Advogado explica

Ler mais